DAEE mantém mais de 100 anos de dados pluviométricos

Uma das primeiras informações necessárias para quem deseje realizar uma obra próxima a um rio é qual o nível máximo que ele atinge na época das chuvas. Essa informação depende do índice de chuvas e das interferências existentes na bacia e é fundamental tanto para o planejamento de obras quanto para a gestão dos recursos hídricos.

O DAEE – Departamento de Águas e Energia Elétrica, autarquia vinculada à Secretaria Estadual de Saneamento e Recursos Hídricos, mantém um registro diário de índices de chuvas e nível dos principais rios do Estado desde a década de 50, quando o Departamento assumiu a antiga rede hidrológica do Instituto Geográfico e Geológico (IGG). A coleta e registro de dados pluviométricos (índices de chuvas) e fluviométricos (nível dos rios) foi iniciada pelo IGG em 1886, com um posto localizado no Jardim da Luz, na cidade de São Paulo.

A rede conta atualmente com 830 postos de monitoramento em todo o Estado, incluindo 600 postos de monitoramento pluviométricos (que medem os níveis de chuva); 150 fluviométricos (que medem a vazão do rio); 50 piezométricos (medem o nível da água nos lençóis freáticos); 30 pluviográficos (medem a intensidade das chuvas, informação usada em projetos de drenagem). O DAEE disponibiliza ainda informações de 10 postos sedimentométricos (medem e analisam dados de erosão dos solos) e 25 postos hidrometeorológicos operados entre 1970 e 1995, que continuam com validade, pois são séries históricas de dados. O monitoramento deste tipo de informação é realizada desde 1995 pelo IAC (Instituto Agrônomico de Campinas).

Inicialmente, as medições eram feitas por equipamentos mecânicos e o registro manual era feito diariamente por um funcionário público, de prefeituras ou de órgãos estaduais. O DAEE iniciou a automatização dos equipamentos na década de 70, com transmissão de dados por rede telefônica; e uso de sistemas de transmissão eletrônica nos anos 90. A automatização já atingiu 50% da rede, mas cerca de 400 postos que medem índices de chuva ainda têm seu dados registrados manualmente às 7 horas da manhã.

Os dados estão disponíveis no site do DAEE www.daee.sp.gov.br no item Hidrometeorologia.

Comissão Geográfica e Geológica criada pelo Governo da Província de São Paulo em 1886, que deu origem à rede telemétrica operada hoje pelo DAEE 



Pluviômetro instalado na Barragem de Ponte Nova, em Salesópolis. Os dados de chuvas são coletados diariamente às 7 horas. 



 Posto Sedimentométrico – mede nível e característica de assoreamento nos rios


Posto pluviométrico e fluviométrico instalado na Marginal Tietê, próximo à Ponte do Limão. Os dados são enviados em tempo real para a Sala de Situação do DAEE. 



Adicione esta página aos seus favoritos