CRAS alerta sobre a venda de filhotes de animais silvestres



O CRAS (Centro de Recuperação de Animais Silvestres) mantido pelo DAEE no Parque Ecológico do Tietê orienta sobre a compra de filhotes de animais silvestres ilegais que implica na crueldade praticado pelos traficantes e o desiquilíbrio ambiental.

Os traficantes aproveitam o período de procriação, que acontece nas estações da primavera e verão, para a retirada dos recém- nascidos do habitat natural junto aos pais. Muitas vezes, os animais adultos morrem no momento da captura dos filhotes.

Os filhotes são colocados em malas ou caixotes, sem ventilação, e ficam vários dias sem comer e sem beber. Muitas vezes os animais vão a óbito por causa das péssimas condições de transporte. A comercialização dos animais ocorre principalmente em feiras livres ou pela internet.

Alguns animais vendidos são: iguana, jabuti-piranga, papagaio-verdadeiro, sagui-de-tufos-pretos, corujinha-do-mato, bugio-ruivo e sabiá-laranjeira.

A coordenadora do CRAS, a veterinária Liliane Milanello, aconselha a comprar o animal silvestre em criadores cadastrados pelo IBAMA, onde a instituição fornece todas as informações necessárias sobre o animal. “No caso de recolher animal machucado, o melhor procedimento é entrar em contato com a Polícia Militar Ambiental, que destina o bicho para um centro de triagem, onde receberá um tratamento adequado as necessidades do animal”, afirma Milanello.

Adicione esta página aos seus favoritos