DAEE realiza 76% desassoreamento do Tietê em Biritiba Mirim



Máquinas trabalhando próximo à foz do rio Paraitinga com o rio Tietê


O DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica) já executou mais de 76% do serviço de desassoreamento do rio Tietê em Biritiba Mirim. As máquinas estão trabalhando em um trecho de 5 quilômetros do rio Tietê, a montante do canal de adução da Sabesp para o reservatório do Biritiba; e 5 quilômetros do rio Paraitinga, a partir da foz com o rio Tietê. O objetivo é garantir a capacidade de vazão dos rios e evitar inundações como as verificadas em novembro de 2014, que atingiram várias propriedades rurais produtoras de legumes e verduras.

O Governo do Estado está investindo R$ 6,5 milhões no trabalho. O desassoreamento é realizado com dragas embarcadas e barcaças de transporte do material dragado. O trabalho começou em dezembro de 2015 e a expectativa é concluí-lo em maio 2017. As máquinas estão removendo 61,4 mil metros cúbicos de sedimentos (basicamente areia, argila e materiais não inertes), que são depositados em áreas autorizadas pela Secretaria do Meio Ambiente.



Máquinas trabalhando próximo à foz do rio Paraitinga com o rio Tietê


NOVA PONTE - O trabalho inclui também a substituição de uma ponte de madeira por uma ponte em concreto sobre o rio Tietê, no bairro Pomar do Carmo, 80 metros acima da foz do rio Paraitinga, na altura da rua das Hortências. A expectativa é liberar a nova ponte para o trânsito na primeira quinzena de maio.


Adicione esta página aos seus favoritos