Superintendente do DAEE participa da instalação da Câmara Técnica de Saneamento da Região Metropolitana Ribeirão Preto




Superintendente do DAEE destacou ações da Secretaria de Saneamento e Recursos Hídricos nos municípios da Região Metropolitana de Ribeirão Preto


O Superintendente do DAEE, Ricardo Borsari, participou dia 13 de outubro, da reunião do Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Ribeirão Preto, presidido pelo Prefeito de Ribeirão Preto, Duarte Nogueira, e composto por 34 municípios. A reunião contou com a participação de 25 prefeitos e do Secretário Estadual de Agricultura, Arnaldo Jardim.

Ricardo Borsari apresentou um levantamento de ações desenvolvidas pela Secretaria de Saneamento e Recursos Hídricos, pelo DAEE e Sabesp na região, ressaltando a importância da atuação dos municípios de forma integrada no que diz respeito a saneamento básico. O DAEE já implantou estações de tratamento de esgotos em sete municípios, beneficiando 182 mil habitantes; está construindo ETEs em três municípios (120 mil habitantes) e tem projetado atender mais 6 municípios; e já repassou R$ 20,8 milhões para 28 municípios investirem em obras de saneamento básico, controle de inundações e combate à erosão.



Superintendente do DAEE destacou ações da Secretaria de Saneamento e Recursos Hídricos nos municípios da Região Metropolitana de Ribeirão Preto



Borsari destacou também que a Sabesp é a quarta maior empresa de saneamento do mundo em população atendida. É responsável por 367 municípios, quase 66% da população do estado de São Paulo. Possui 113 estações de tratamento de esgoto no interior e no litoral.

O Secretário Arnaldo Jardim abordou em seu pronunciamento o futuro do agronegócio na Região Metropolitana de Ribeirão Preto e apresentou um histórico do agronegócio no Estado. “O agronegócio em São Paulo é responsável por 19% PIB do agronegócio brasileiro. É o Estado com maior participação, que responde sozinho por 21% de tudo o que é produzido no campo. Em 2016, foram R$ 78,5 bilhões em valor da produção agropecuária (VPA), 24,1% superior a 2015”, disse Jardim.

No final da reunião, o prefeito Duarte Nogueira instalou a Câmara Técnica de Saneamento da Região Metropolitana de Ribeirão Preto; e mostrou uma projeção vegetativa do aglomerado para 2050 e estimou que chegará 2,2 milhões de habitantes. “Para planejarmos o futuro da nossa Região Metropolitana é importante levarmos em conta o fato que vivemos um sistema hidrográfico compartilhado. Quanto mais criteriosos e parceiros em questões relacionadas a água tratada, esgoto tratado, todo aglomerado será beneficiado”, destacou Duarte Nogueira.

Reunião do Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Ribeirão Preto