PRECIPITAÇÕES INTENSAS: DAEE DISPONIBILIZA NOVAS PUBLICAÇÕES

 

O DAEE está disponibilizando através do site novas edições das publicações “Precipitações Intensas no Estado de São Paulo” e “Precipitações Intensas na Bacia do Alto Tietê“.

O material foi elaborado pela equipe de técnicos do CTH (Centro Tecnológico de Hidráulica) e apresenta as equações de precipitações intensas, utilizadas para o dimensionamento de obras hidráulicas em geral, tais como: galerias de águas pluviais, canalizações de córregos, calhas de escoamento, bueiros, canais de irrigação e drenagem, vertedores de barragens. Foram revisados e atualizados os estudos desenvolvidos para o Estado de São Paulo, publicado em 2016 e os elaborados especificamente para a Bacia do Alto Tietê, publicado em 2015.

Para os córregos situados nas zonas urbanas, a previsão de descargas de cheias baseada em medições diretas não é recomendável, em função dos extravasamentos e represamentos muitas vezes verificados. Por outro lado, observa-se que a execução de projetos de canalização de cursos d’água, assim como o processo de urbanização, podem proporcionar vazões completamente diferentes das anteriormente observadas, tornando pouco significativas as enchentes já ocorridas para as previsões futuras.

Desta forma, em grande parte dos casos, para o dimensionamento das obras hidráulicas, torna-se imprescindível o conhecimento das características das precipitações intensas, de curta duração.

Com as novas equações de precipitações intensas elaboradas, dispomos de 75 equações de precipitações de chuvas intensas para igual número de municípios, atendendo todas as 22 UGRHI - Unidades Hidrográficas de Gerenciamento de Recursos Hídricos do Estado do Estado de São Paulo.

Na publicação “Precipitações Intensas na Bacia do Alto Tietê foram realizados estudos mais aprofundados relativos ao comportamento das chuvas intensas nesta bacia onde ser localiza a Região Metropolitana de São Paulo. Para tanto foram desenvolvidas 9 equações de chuvas intensas para 7 municípios.

Foram também elaborados estudos específicos para o posto do IAG/USP, analisando-se os resultados comparativamente a outras equações anteriormente para ele desenvolvidas. Estes resultados obtidos foram também cotejados com os obtidos para os demais postos estudados.

Trata-se de avanço importante no conhecimento do comportamento das chuvas intensas no Estado de São Paulo, vindo a fornecer subsídios imprescindíveis para o dimensionamento das obras hidráulicas em geral, e, também, para a concessão de outorgas de direitos de utilização dos recursos hídricos.

Para acessar:

Precipitações intensas no Estado de São Paulo (atualizado em 2018)

Precipitações Intensas na Bacia do Alto Tietê (atualizado em 2018)


Apresentação