DAEE entrega ETE Sul de Guaraçaí




Vista da ETE SUL, de Guaraçaí 


O DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica) entregou dia 13 de junho a ETE SUL (Estação de Tratamento de Esgotos) em Guaraçaí. A obra faz parte do programa Água Limpa e representou um investimento de R$ 4,2 milhões e tem capacidade para tratar 40% dos dejetos da malha urbana. Essa é a segunda ETE construída pelo DAEE no município. O DAEE entregou em setembro de 2012 a ETE Norte. O conjunto tem capacidade para tratar o esgoto de 100% da cidade, beneficiando mais de 3,7 mil moradores, população prevista para 2030.

O evento contou com a participação do Secretário Estadual de Saneamento e Recursos Hídricos, Ricardo Borsari; do Prefeito Municipal Nelson Kazumi Tanaka; do Prefeito de Lavínia, Clóvis Izídio de Almeida, além de lideranças da região.



Descerramento da placa de inauguração da ETE SUL, de Guaraçaí.


Borsari destacou em seu pronunciamento que “além do impacto positivo no meio ambiente, o tratamento de esgotos é um importante fator para o desenvolvimento econômico do município, pois as empresas têm mostrado preferir instalar suas unidades em cidades com 100% de abastecimento de água; 100% de coleta e 100% de tratamento de esgotos”

A obra da ETE Sul inclui a construção da estação de tratamento de esgoto por lagoas de estabilização; estação elevatória; 3 mil metros de linha de recalque e 290 metros de emissário de esgoto tratado. Este processo de tratamento, além de apresentar um baixo custo de implantação, grande simplicidade operacional, baixa produção de lodos e uma eficiência compatível com a legislação ambiental. A ETE Sul de Guaraçaí vai retirar aproximadamente 5 toneladas de carga orgânica proveniente do esgoto doméstico que é lançado in natura no córrego do Ipê, afluente do Ribeirão Moinho, que desagua no rio Tietê.

ETE NORTE - Próxima à rodovia Marechal Rondon, quilômetro 619, a ETE de Guaraçaí conta com três lagoas de estabilização e tem capacidade para tratar os esgotos de 60% da população. O restante é atendido por uma antiga ETE, que agora passará por obras de ampliação. O DAEE investiu R$ 1,5 milhão nas obras, que incluem uma Estação Elevatória, 3,3 mil metros de emissário e 350 metros de linha de recalque (tubulação que leva o esgoto da estação elevatória até o sistema de tratamento). A ETE contribui para a despoluição do Ribeirão Iguatemi, que recebia cerca de 8 toneladas/mês de carga orgânica “in natura, revitalizando também a Bacia Hidrográfica do rio Tietê”.

PROGRAMA ÁGUA LIMPA - O Programa Água Limpa foi criado em 2005, por meio de uma ação conjunta da Secretaria de Saneamento e Recursos Hídricos, DAEE e Secretaria da Saúde, com objetivo de implantar sistemas de tratamento de esgotos em municípios com até 50 mil habitantes não atendidos pela SABESP.

O programa já investiu R$ 360 milhões na construção de 113 ETEs em 108 municípios, beneficiando mais de 1,7 milhão de habitantes.

Atualmente, o DAEE está investindo R$ 195 milhões na construção de ETEs em 12 municípios, que vão tratar os esgotos de mais de 430 mil habitantes.