Pôlder da Vila Itaim -Obras seguem em ritmo acelerado

 




Vista das obras de execução do muro dique em concreto e da canaleta de direcionamento das águas pluviais


O DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica) já executou mais de 50% das obras de construção do pôlder da Vila Itaim. O Governo do Estado está investindo R$ 117 milhões na construção desta obra, que vai minimizar o risco de inundações no bairro, beneficiando mais de 10 mil pessoas que moram na várzea do rio Tietê.

A construção do pôlder é uma iniciativa conjunta do Governo do Estado e Prefeitura de São Paulo, por meio de convênio que conta com a participação do DAEE, DERSA, SIURB, SEHAB e SMVA. O objetivo da obra é minimizar o risco de inundações no bairro, beneficiando mais de 10 mil moradores. As obras começaram em dezembro de 2017 e a expectativa é concluí-las em dezembro deste ano.

Nesta etapa estão sendo construídos os muros de contenção ao longo da margem esquerda do Rio Tietê, em paralelo à Rua Gruta das Princesas, bem como os da margem direita do Rio Itaim e da margem esquerda do Córrego Tijuco Preto.


O PÔLDER DA VILA ITAIM





Vista da execução da fundação do muro-dique no trecho do Rio Tietê, paralelo à Rua Gruta das Princesas


O pôlder é uma estrutura hidráulica artificial para controle de enchentes em pontos baixos, próximos a rios, áreas ribeirinhas em geral e o mar. O pôlder dispõe de um sistema composto por um dique (muro de contenção), reservatório, dutos e bombas. Quando ocorrem chuvas de grande intensidade, especialmente no verão, os diques evitam que o rio transborde inundando as áreas ocupadas. O sistema de galerias de águas pluviais local direciona as águas da chuva para um pequeno reservatório (menor que um piscinão). Nele, a água é armazenada e lançada de volta ao rio, após o período de pico de vazão.

O pôlder da Vila Itaim terá um dique maciço em aterro compactado em seção trapeizodal, com 700 metros de extensão, 20 metros de largura de base e 2 metros de largura na crista. Esse dique será complementado por diques de concreto, com extensão total de 1,7 mil metros, incluindo contenções ao longo dos córregos Itaim e Tijuco Preto.

O projeto do pôlder da Vila Itaim prevê também a construção de um de um canal de circunvalação no interior do dique, com função de drenar a água das chuvas para um reservatório de acumulação, com capacidade para 19 mil metros cúbicos, dotado de um conjunto de cinco bombas com capacidade para bombear 400 litros de água por segundo cada, esvaziando o reservatório em poucos minutos.