Parque Várzeas do Tietê



 Clique aqui para ter acesso aos documentos do Relatório de Avaliação e os relatórios semestrais do Parque Várzeas do Tietê


O Programa Parque Várzeas do Tietê – PVT – prevê a implantação do maior parque linear do mundo. Com 75 quilômetros de extensão e 107 km² de área, o Parque está sendo implantado ao longo do Rio Tietê, unindo o Parque Ecológico do Tietê (localizado na Penha) e o Parque Nascentes do Tietê (localizado em Salesópolis).



O Projeto, que teve início em 2011, tem como objetivo aumentar a capacidade de absorção de água na bacia do Alto Tietê. Para isso, estão sendo desenvolvidas obras e ações para recuperação das várzeas nos trechos afetados por ocupação irregular, proteção do meio ambiente natural em trechos preservados, promoção de usos sustentáveis e compatíveis com a função natural das várzeas, como lazer, turismo, cultura e educação e, por fim, garantia de habitações dignas para a população a ser realocada pelo seu reassentamento.

O PVT beneficiará diretamente 3 milhões de pessoas, levando mais qualidade de vida à população dos municípios de São Paulo, Guarulhos, Itaquaquecetuba, Poá, Suzano, Mogi das Cruzes, Biritiba Mirim e Salesópolis.

Nesta fase inicial, o projeto foi implantado num trecho de 25 quilômetros de extensão, da barragem da Penha até a divisa com Itaquaquecetuba, contemplando os municípios de São Paulo e Guarulhos, provendo à área equipamentos de recreação, esporte, cultura, na forma de parques e núcleos de lazer; e mobilidade, através de ciclovias e via parque.

O PVT atualmente prepara-se para uma nova fase, denominada Programa Renasce Tietê, a qual prevê novas obras de macrodrenagem e saneamento, assim como novos espaços de preservação ambiental e de lazer para a população das áreas adjacentes.


Empoderamento Social





Oficina de Empoderamento Social no Núcleo de Lazer Itaim Biacica 


Para que o Projeto atinja seus objetivos, se consolide e tenha sustentabilidade ao longo do tempo, é necessário o engajamento social. Assim, o DAEE trabalha para munir a população local de condições para discutir e participar da criação das soluções visando a apropriação do espaço de lazer e o cuidado com as várzeas. Dentre as formas de envolver a comunidade busca-se estabelecer a agenda de uso dos equipamentos de lazer, acordos de apropriação dos espaços e mecanismos de sustentabilidade desses acordos. Assim, continuamente, as ações mobilizam a sociedade para o uso dos espaços e o próprio uso gera novas oportunidades para a mobilização crescente e incorporada ao cotidiano.

Antes mesmo da inauguração oficial do Núcleo de Lazer Itaim Biacica, em 05 de Abril de 2018, foram organizadas visitas monitoradas para a apresentação do Parque e, desde a entrega, os moradores participaram ativamente de oficinas de Mapeamento Coletivo e Oficina dos Sonhos nas quais expressaram o que pensam do lugar onde vivem, contando suas histórias, compartilhando lembranças, falando o que desejam para melhorar o espaço comum e como todos podem contribuir para a realização desses sonhos. O mesmo tipo de engajamento da população tem sido utilizado nos processos de construção e apropriação do Parque Helena, inaugurado no Jardim Helena em 10 de Março de 2019.




Atividade do Projeto de Empoderamento Social no Núcleo Itaim Biacica

Outra forma de envolvimento da comunidade se dá por meio das atividades do Programa de Educação Ambiental, que estimula o conhecimento e a preservação das várzeas, bem como a reflexão e busca de soluções para problemas ambientais identificados pelos próprios moradores.




PRINCIPAIS OBRAS REALIZADAS

O PVT envolve a construção de Núcleos de Lazer, ciclovias e Vias Parque, obras de drenagem, desassoreamento, além de remoções de imóveis em áreas irregulares e de risco e reflorestamento.


• Núcleo de Lazer Itaim Biacica



O Núcleo de Lazer foi inaugurado em abril de 2018, na zona leste da Capital. Com 140 mil metros quadrados, apresenta vegetação nativa da Mata Atlântica, além de um casarão tombado pelo patrimônio histórico municipal. Possui quadras poliesportivas, playground, campo de futebol, churrasqueiras, academia ao ar livre, espaços de convivência, entre outros equipamentos.



Natureza e equipamentos de lazer para as famílias


• Drenagem dos canais do Núcleo Itaim Biacica e Parque Helena




Obra de drenagem realizada no canal do Núcleo Itaim Biacica



Obra de drenagem realizada no canal do Parque Helena

A obra inclui a canalização de 320 m deste canal de drenagem sem nome na margem esquerda do Ribeirão Lajeado, no Jardim Helena, município de São Paulo. Esta ação objetiva proteger a várzea e melhorar a qualidade das áreas públicas por meio de melhoria na drenagem, minimizando os efeitos das enchentes para a população local.

• Parque Helena



Portal de entrada do Parque Helena 



Pavilhão Multiuso



Edifício destinado à Escola Parque Helena 

O Parque Helena, inaugurado em 10 março de 2019, ocupa uma área de 220 mil metros quadrados, em um local de constantes inundações, além de extrema carência e vulnerabilidade social. O projeto abriga a Escola Parque Jardim Helena, oficinas culturais e cursos profissionalizantes, pavilhão multiuso, churrasqueiras, playground, academia para idosos, pista de skate e campos de futebol, entre outros recursos.


• Via Parque e Ciclovia Guarulhos – Trechos 1 e 2





Obra concluída e entregue em março de 2017, com entrega de 8 km de Via Parque e 14 km de Ciclovia no trecho entre a barragem da Penha e Avenida Nitroquímica, possibilitando o acesso ao Núcleo de Lazer Vila Jacuí e ao Parque Ecológico do Tietê.


• Canal de Circunvalação e Reservatório em Guarulhos



As obras do Canal de Circunvalação e Reservatório em Guarulhos visam o controle de inundações nos bairros vizinhos ao Rio Tietê nas cidades de São Paulo e Guarulhos.

Os canais de circunvalação do Parque Ecológico são canais escavados ao longo das divisas do núcleo Engenheiro Goulart, localizado na zona leste, e têm a função de interceptar os córregos e galerias de águas pluviais, evitando que as águas cheguem às lagoas do parque. As águas dos córregos e galerias são descarregadas no Rio Tietê abaixo da Barragem da Penha.

• Canalização do Rio Baquirivu-Guaçu





Em Guarulhos, o PVT se estende ao longo do Distrito de Jardim Presidente Dutra. Trata-se de uma região adensada, localizada próxima à Rodovia Ayrton Senna, e que registra frequentes enchentes, com os consequentes prejuízos materiais e comprometimento das atividades industriais e comerciais. A obra de alargamento e rebaixamento do Rio Baquirivu-Guaçu visa o controle das cheias e a proteção das áreas de várzea. A canalização tem uma extensão de 2,7 quilômetros a partir da foz.

• Desassoreamento do Rio Tietê



O desassoreamento do Rio Tietê à montante da Barragem da Penha é essencial para restituir a capacidade natural de descarga do Rio.


• Remoção de material de demolição dos imóveis e aterros subjacentes



Está sendo executada a demolição de imóveis e remoção de aterros e entulhos nas áreas de intervenção da fase inicial do PVT. O objetivo é remover residências em condição de risco e reassentar as famílias em local adequado, aumentando a área de várzea.


• Reassentamento populacional

Mais de 690 famílias foram reassentadas em habitações dignas em Guarulhos, no Residencial Lavras e Guarulhos E.


Família reassentada chegando no Residencial Lavras




 • Recomposição de Matas Ciliares / Reflorestamento de 40 hectares




O PVT já realizou o plantio de mais de 80 mil mudas em aproximadamente 50 ha, que serão mantidas pelo projeto até 2022.


PARCERIA COM OS MUNICÍPIOS


Trechos parciais da área de intervenção do Programa, como alguns parques e núcleos de lazer, poderão ser objeto de parcerias com os municípios e iniciativa privada, em conformidade com a legislação e instrumentos específicos a serem definidos. Nesse sentido, poderá haver apoio institucional a esses potenciais parceiros, além de treinamento e capacitação de pessoal.