DAEE entrega poços que vão aumentar a oferta de água para 134 mil pessoas de 6 municípios paulistas

Perfurações atendem às regiões de Bauru, São José do Rio Preto, Presidente Prudente e Marília, inclusive em locais que enfrentam racionamento

O Governador do Estado, Tarcísio de Freitas, e a Secretária de Estado de Meio Ambiente, Infraestrutura e Logística de São Paulo, Natália Resende, entregam nesta terça-feira, 19 de dezembro, seis poços que vão aumentar a oferta de água de qualidade e a resiliência hídrica no interior paulista. Serão beneficiadas cerca de 134 mil pessoas, moradoras de Bariri e Ubarana (região de Bauru); Cajobi e Cedral (região de São José do Rio Preto); Dracena (região de Presidente Prudente) e Cândido Mota (região de Marília). O investimento é de R$ 7 milhões.

Com os novos poços, haverá mais água disponível nesses municípios tanto para abastecer as casas dos moradores quanto para o comércio e a indústria, gerando impacto positivo sobre a economia local e a geração de empregos. Alguns desses municípios vinham enfrentando racionamento nos últimos anos por causa da baixa disponibilidade de água.

As obras foram executadas pelo DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica), autarquia vinculada à Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Infraestrutura e Logística (Semil), e integram o programa UniversalizaSP, um pacote de investimentos do Governo do Estado para garantir mais água aos paulistas e auxiliar as prefeituras a anteciparem as metas de universalização.

Os poços são entregues com as devidas outorgas (licença obrigatória para captação e uso da água) e equipamentos, como bombas e reservatórios de até 200 mil litros, garantindo o armazenamento da água. Isso colabora para maior resiliência hídrica, com maior capacidade de adaptação e resposta dos municípios de ocorrências ligadas às mudanças climáticas. A rede de distribuição de água, bem como a operação e manutenção dos sistemas, ficará sob responsabilidade das prefeituras e das concessionárias de água, uma vez que os poços, após a entrega, são integrados aos ativos municipais.

Segundo Mara Ramos, superintendente do DAEE, os novos poços aumentam a resiliência hídrica na região. “São estruturas importantes para aumentar a capacidade do sistema de abastecimento público das cidades, com maior oferta e reserva de água, o que auxilia no enfrentamento a condições climáticas cada vez mais adversas”, afirma.

Novos poços

Essas entregas fazem parte do Programa UniversalizaSP. Segundo a Diretora de Regulação do DAEE, Sandra Garcia, ao todo serão perfurados 149 poços profundos em 131 municípios, com investimentos de R$ 171 milhões, até o primeiro semestre de 2024. Os novos poços passam por testes de bombeamento e recebem ligações de energia elétrica por parte das prefeituras. “A perfuração de poços permite viabilizar o abastecimento de água adequado para o desenvolvimento de diversas cidades, incentivando a instalação de novos empreendimentos, o que fortalece a economia e os índices socioeconômicos das cidades.”

O Novo Marco do Saneamento (lei 14.026/2020) estabelece que 99% da população tenha acesso à água potável e 90% à coleta e tratamento de esgoto até 2033. Com o programa, o Governo do Estado de São Paulo instala a infraestrutura essencial para que a meta de fornecimento de água seja atingida nas cidades beneficiadas.

O engenheiro responsável pelos empreendimentos, Reinaldo Passerini, destaca que os projetos são baseados em critérios hidrogeológicos e as demandas indicadas pelas prefeituras, assegurando a eficiência das captações. “As análises prévias para instalação dos equipamentos visam possibilitar o bombeamento de água eficaz em aquíferos como Guarani, Bauru, Serra Geral, Cristalino e Tubarão”, explica o engenheiro do DAEE.

De acordo com o Relatório de Recursos Hídricos de 2022, da ONU (Organização das Nações Unidas), 99% da água doce no mundo está no subsolo. A previsão da entidade é que o uso de água subterrânea cresça 1% ao ano até 2030.

 

Características de cada poço por cidade

Em Bariri, o novo poço terá capacidade para captar até 366,9 mil litros de água por hora, o suficiente para atender uma população futura de 49 mil pessoas. Hoje a cidade conta com 31,5 mil habitantes. Atendido pelo Serviço de Água e Esgoto de Bariri (Saemba), o município enfrenta ocorrências de racionamento desde 2021. O novo poço vai contribuir para regularizar o fornecimento de água potável para os moradores.

Ubarana contará com um poço que fornecerá 8,6 mil litros de água por hora, o suficiente para reforçar o abastecimento para 21% de sua população, que é de 5,3 mil habitantes atualmente. A prefeitura é responsável pelo abastecimento do município, que tem consumo médio per capita acima da média do país. O novo poço aumenta a oferta de água, mas permanece o desafio para a gestão municipal de reduzir o consumo e investir no combate a perdas de água.

Na cidade de Cajobi, o poço terá capacidade para captar 24 mil litros de água por hora, o suficiente para atender até 35% da população da cidade, que é de 9,1 mil habitantes. Atualmente, a cidade conta com os serviços de abastecimento do Serviço Municipal Autônomo de Água e Esgoto (Semae), que atende 98,7% da população.

Em Cedral, serão captados 32,3 mil litros de água por hora, o suficiente para reforçar o abastecimento para até 34% de sua população, que é de 12,6 mil habitantes. Responsável pelo abastecimento do município, a Prefeitura atende a menos de 8% da população. Nos últimos anos, a cidade enfrenta racionamento de água nos períodos secos.

Dracena irá captar até 76,5 mil litros de água por hora, com capacidade para reforçar o abastecimento para até 22% da população da cidade, que é de 45,8 mil habitantes. Atualmente, a cidade conta com os serviços de abastecimento pela Empresa de Desenvolvimento Água, Esgoto e Pavimentação de Dracena (Emdaep).

Já o município de Cândido Mota poderá captar até 30 mil litros de água por hora, volume o suficiente para reforçar o abastecimento para até 14% de sua população, que é de 29,4 mil habitantes. O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) é responsável pelo abastecimento do município, atendendo a 93,1% da cidade.

Os resultados das ações do DAEE podem ser conferidos em vídeos no nosso canal no Youtube:https://www.youtube.com/c/DAEEgovsp.

Facebook
Twitter
LinkedIn

+ Notícias 

A pauta foi apresentada em reunião para promover a gestão integrada entre Governo do Estado, prefeituras e entidades da sociedade civil
Reunião discutiu ações que minimizem a ocorrência de alagamentos provocados por chuvas e extravasamentos dos cursos d’água na região.
“O meio ambiente da Região Metropolitana de São Paulo está em festa, comemorando o 37º aniversário da APA da Várzea do Tietê, uma das primeiras áreas de proteção ambiental instituídas pelo Poder Público Estadual”, comemora a Superintendente do DAEE, Mara Ramos.

Precisa de mais informações? entre em Contato

DEPARTAMENTO DE ÁGUAS E ENERGIA ELÉTRICA

Rua Boa Vista, 170 
Sé – São Paulo/SP 
CEP 01014-000

UNIDADES – Diretorias de Bacia

Canal de Denúncia

☏ 11 3293-8463
Funcionamento: 2ª a 6ª feira
das 9h às 17h, exceto feriados
✉ canaldedenuncia@daee.sp.gov.br 

Ouvidoria

☏ 11 3293-8463
Funcionamento: 2ª a 6ª feira
das 9h às 17h, exceto feriados
✉ ouvidoriadaee@sp.gov.br

SIC

Funcionamento: 2ª a 6ª feira
das 9h às 17h, exceto feriados
www.sic.sp.gov.br