Governo de SP entrega novo parque na região de São Miguel Paulista




O Parque Helena preserva a Área de Proteção Ambiental e oferece melhor qualidade de vida aos moradores da região



O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente, entregou neste domingo (10), o Parque Helena, na região de São Miguel Paulista, zona leste da capital. Os moradores da região serão beneficiados com o novo espaço verde que visa preservar a Área de várzea e Proteção Ambiental (APA) e propiciar atividades de lazer, educação, esporte e cultura.

O evento contou com diversas atrações, como oficinas de educação ambiental, apresentações de banda de músicas brasileiras e DJs, partida de basquete, atividade com equipe de futsal down, ações de saúde e um tour pela primeira escola implantada dentro de um parque.

A iniciativa foi realizada pela Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente, por meio do DAEE, em parceria com a Cultura, Educação, Esportes, Desenvolvimento Econômico, e Guarda Civil Metropolitana (GCM).

Durante a inauguração, o Secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido, destacou a importância da obra executada pelo Departamento de Águas e Energia (DAEE), que faz parte do programa Parque Várzeas do Tietê. “Estamos muito felizes com a entrega deste espaço que protegerá à várzea do Rio Tietê evitando ocupações irregulares nos trechos de preservação, além de atender uma demanda dos moradores que não contavam com este tipo de equipamento”.

Os visitantes terão acesso à qualificação profissional, oficinas culturais, cursos de educação ambiental, entre outros. O local inclui também espaços para eventos e exposições, 23 churrasqueiras, playground, pista de skate e quatro campos de futebol. Além de quatro quadras poliesportivas, academia para terceira idade, vestiário, estacionamento para bicicletas, biblioteca, restaurante, auditório com 192 lugares, sala de projeção para 122 pessoas e salas de atividades para todas as idades.

O parque possui uma área de 220 mil m², com destaque para árvores de plantio de vegetação típica da várzea, como a Taboa, útil para absorver e filtrar a água da chuva prevenindo inundações, além de servir como passagem para aves migratórias.

Todos os equipamentos do núcleo possuem receptáculos de captação de água pluvial que permitem infiltração natural. O edifício da escola e oficinas possui captação de água pluvial para reuso. O agendamento para utilização dos espaços será realizado às sextas-feiras, entre às 9h e 16h, na administração do Parque Helena. As reservas serão iniciadas a partir do próximo dia 15.




Parque Várzeas do Tietê

O Parque Várzeas do Tietê (PVT) visa recuperar e preservar 75 quilômetros de várzeas do Rio no trecho acima da Barragem da Penha, ligando o Parque Ecológico do Tietê, localizado na Zona Leste da cidade de São Paulo, ao Parque Nascentes do Tietê, em Salesópolis.

Criado em 2011, o PVT será o maior parque linear do mundo, com 107 quilômetros quadrados de área. O Programa prevê a construção de núcleos de lazer, esportes, cultura, recreação e educação ambiental ao longo do Parque que beneficiarão diretamente mais de três milhões de moradores da Zona Leste da Capital e dos municípios de Guarulhos, Itaquaquecetuba, Poá, Suzano, Mogi das Cruzes, Biritiba Mirim e Salesópolis.

A primeira etapa está em andamento nos municípios de São Paulo e Guarulhos, ao longo de 25 quilômetros de extensão do Rio Tietê, entre a Barragem da Penha até a divisa com o município de Itaquaquecetuba. Já foram entregues os núcleos Vila Jacuí e Itaim Biacica, também na Zona Leste além de ciclovias, 50 hectares de restauro florestal, entre outras obras de infraestrutura. O valor investido até o momento é de US$ 201,2 milhões (US$ 115,7 milhões do BID + US$ 85,5 milhões do GESP).